• Luiz Gustavo

Conheça novos hábitos da quarentena que devemos levar para a toda a vida com a família

O coronavírus mudou muita coisa nas nossas vidas. É impossível negar os estragos que já causou ao redor do mundo, mas também vale ressaltar alguns aprendizados que irão além da duração da pandemia. Foi durante esse período cheio de emoções paradoxais que muitas famílias perceberam a importância de mudar os hábitos, apostando em boas horas de sono e dando mais valor para a companhia um do outro, por exemplo.  


Demorou, mas finalmente esse momento está mostrando a importância de ter cuidados diários com a saúde mental para garantir o seu bem-estar. “Agora, mais do que nunca, dedique parte do seu dia para fazer o que gosta. Isso ajuda a controlar o estresse e ansiedade em passar tantas horas dentro de casa em isolamento social. sugere a Dra. Ana Carolina Lúcio Pereira membro da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia).


Todo mundo já sabe que o consumo de álcool prejudica a imunidade. “Quem ingere álcool em excesso, sente muita sede. Isso acontece porque o organismo precisa de água para metabolizar o álcool. No entanto, se não houver água suficiente, o organismo busca nos tecidos periféricos a água para realizar o seu trabalho. E esse é o grande problema, pois a perda d’água afeta muitos órgãos.” pontua Dr. Paolo Rubez, cirurgião plástico membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e especialista em Cirurgia de Enxaqueca pela Case Western University.


Obesidade e sedentarismo estão ligados a maior risco de desenvolver complicações em casos de infecção, o que tem feito as pessoas repensarem os hábitos. “A atividade física é importante para manter o sistema imunológico em dia, pois quando nos exercitamos, temos uma produção maior de linfócitos que são as células de defesa para combater o vírus”, diz o Dr. Mário Farinazzo, médico voluntário no atendimento a casos suspeitos de Covid-19 no Hospital São Paulo.


A alimentação possui um papel fundamental na manutenção e fortalecimento do organismo, pois é responsável por fornecer nutrientes essenciais para as funções orgânicas, inclusive as imunológicas. “Uma alimentação equilibrada, variada, colorida, com alimentos mais naturais e funcionais possíveis, associada a uma hidratação adequada, certamente vai ajudar o organismo a ter respostas mais favoráveis do sistema imune. Para citar alguns alimentos que devem ser incluídos no hábito alimentar para a manutenção da saúde e a prevenção de doenças, podemos listar os legumes em geral,as carnes magras e os laticínios enriquecidos com probióticos, além de água, água de coco, chás e sucos funcionais”, afirma a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, professora da Associação Brasileira de Nutrologia.


Segundo diversas pesquisas, um dos principais mitos é acreditar que as pessoas podem ‘sobreviver’ com menos de sete horas de sono. “O ideal é entre sete a oito horas e de forma consistente. Fugir desses valores é colocar a saúde em risco. Temos evidências extensas de que dormir cinco horas ou menos aumenta consistentemente o risco de condições adversas à saúde, como doenças cardiovasculares e até longevidade”, acrescenta a Dra. Aline Lamaita. A qualidade desse sono é fundamental para o descanso efetivo. Para isso, fique longe de aparelhos como celulares, computadores e TV antes de deitar e faça refeições mais leves à noite.



Fonte:Pais&filhos

1 visualização0 comentário