top of page
  • Foto do escritorLuiz Gustavo

Confinamento faz crescer casos de miopia em crianças

Segundo oftalmologistas, as crianças estão ficando mais míopes na pandemia. Os períodos mais longos dentro de casa, longe da luz natural e encarando telas pequenas sem descanso, são os principais responsáveis pelo aumento de casos do distúrbio.


Em um artigo publicado na revista científica Jama Ophthalmology, pesquisadores da China relatam que, em 2020, o número de casos de miopia nas crianças entre 6 e 8 anos cresceu até três vezes em comparação com os cinco anos anteriores.

Os resultados vêm de um estudo que contou com a participação de mais de 120 mil crianças.

As crianças de 6 anos foram as mais afetadas. A prevalência da miopia em 2020 nesse grupo foi de 21,5%, enquanto no período de 2015 a 2019 a prevalência mais alta registrada havia sido de 5,7%.


No Brasil, com as aulas regulares interrompidas há mais de um ano e as medidas restritivas para diminuir a circulação de pessoas e evitar a transmissão da Covid-19, os mais jovens passaram muito mais tempo dentro de casa. As consequências já são percebidas nos consultórios médicos.

"Temos observado um aumento significativo de miopia nas crianças no último ano. Elas se queixam mais da dificuldade para ver coisas que estão longe", afirma Christiane Rolim-de-Moura, oftalmologista no Sabará Hospital Infantil.

Segundo o oftalmologista Emerson Castro, do Hospital Sírio-Libanês, o esperado era que os atendimentos diminuíssem durante a pandemia, mas isso não aconteceu.


Para evitar que o problema apareça, os especialistas sugerem descansos periódicos a cada 30 minutos ou 1 hora de uso contínuo de tela. Essas pausas devem durar alguns segundos ou minutos com os olhos observando objetos mais distantes para relaxar a musculatura.

Os médicos alertam ainda que telas muito pequenas, como as de telefones e tablets, são as mais prejudiciais. Computadores e televisões geralmente ficam mais distantes dos olhos e fazem menos mal.

Atividades ao ar livre, quando forem seguras, são recomendadas. O papel dos adultos é fundamental para a saúde dos olhos dos mais novos. Quando a criança se aproxima muito de algo para enxergar, é sinal de que está na hora de visitar o oftalmologista, afirmam os médicos.


Fonte:O Tempo

0 visualização0 comentário
bottom of page