top of page
  • Foto do escritorLuiz Gustavo

Apple é a marca mais imitada em golpes online na quarentena

A Apple é a marca mais utilizada por bandidos em tentativas de phishing durante a quarentena , de acordo com um relatório divulgado na última terça-feira (14). A empresa Check Point Research identificou as marcas que mais foram imitadas pelos criminosos em crimes de roubo de informações pessoais, e de credenciais bancárias no primeiro trimestre de 2020 em todo o mundo. Netflix, Yahoo! e WhatsApp também aparecem no ranking.

Os golpes que envolveram a Apple consistiam em imitar o site oficial das empresas, usando seu nome, layout idêntico das páginas oficiais e URLs semelhantes para confundir as vítimas. Na maioria dos casos, as páginas falsas continham formulários que solicitavam dados pessoais e de pagamento online, destinados a roubar as informações preenchidas pelos usuários.


A pesquisa utilizou o banco de dados da ThreatCloud, que analisou mais de 250 milhões de endereços online. O serviço já identificou mais de 11 milhões de assinaturas de malwares e mais de 5,5 milhões de sites infectados em todo o mundo.

A Apple foi utilizada em 10% de todas as tentativas de phishing encontradas pela Check Point Research na quarentena. No final de 2019, a empresa ocupava somente o sétimo lugar da lista, e teve salto de 8% durante a pandemia. Segundo o relatório, a indústria de tecnologia foi a mais utilizada pelos bandidos nos golpes analisados agora, e a força da marca da Apple pode ter influenciado os criminosos a usarem para aplicar os golpes.


Segundo o estudo, os golpes foram aplicados em maior número no computador, onde foram contabilizados 59% dos casos. Na sequência, aparecem os golpes via celular, com 23%, e por e-mail, com 18%. De acordo com o relatório, o phishing móvel ocupava a terceira posição do ranking no final de 2019, mas o aumento do uso do celular durante a quarentena pode ter influenciado o crescimento de golpes no setor mobile. Os golpes por e-mail, por sua vez, não demonstraram aumento.

De acordo com a diretora de Inteligência e Pesquisa de Ameaças de Produtos da Check Point, as tentativas de phishing devem continuar na quarentena.



Fonte:TechTudo


4 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page